Dra Hilda Alfaro Mamoplastia no Gama

Dra Hilda Alfaro Mamoplastia no Gama

Dra Hilda Alfaro Mamoplastia no Gama

CRM DF : 18103
RQE : 12946

Cirurgia Plástica

DF

Currículo :
– Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
– Especialista em Cirurgia Plástica – SBCP
– Residência Médica em Cirurgia Plástica – Hospital das Forças Armadas – HFA. Brasília, DF
– Residência Médica em Cirurgia Geral – Universidade Federal de Pelotas – Pelotas, RS / Hospital Escola UFPEL
– Curso Superior : Curso de Medicina – Universidade de la República Oriental del Uruguay – UDELAR

DF

Endereço : Hospital Maria Auxiliadora
Localidade : Gama – DF
Telefone : (61) 99179-3960 – secretaria Edinice

Dra Hilda Alfaro Cirurgia Plástica no Gama

Dra Hilda Alfaro Cirurgia Plástica no Gama

Dra Hilda Alfaro Cirurgia Plástica no Gama

CRM DF : 18103
RQE : 12946

Cirurgia Plástica

DF

Currículo :
– Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
– Especialista em Cirurgia Plástica – SBCP
– Residência Médica em Cirurgia Plástica – Hospital das Forças Armadas – HFA. Brasília, DF
– Residência Médica em Cirurgia Geral – Universidade Federal de Pelotas – Pelotas, RS / Hospital Escola UFPEL
– Curso Superior : Curso de Medicina – Universidade de la República Oriental del Uruguay – UDELAR

DF

Endereço : Hospital Maria Auxiliadora
Localidade : Gama – DF
Telefone : (61) 99179-3960 – secretaria Edinice

Dr Marcel Bonetti Ecodoppler dos membros inferiores no Gama

Dr Marcel Bonetti Ecodoppler dos membros inferiores no Gama

Dr Marcel Bonetti Ecodoppler dos membros inferiores no Gama

CRM DF : 10958

Cirurgia Vascular

DF

Currículo :
– Graduação em Medicina pela Universidade do Triângulo Mineiro (1998).
– Cursou Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Santa Marcelina em São Paulo e em Cirurgia Vascular Periférica na Universidade Católica de São Paulo.
– Especialista em Cirurgia Vascular Periférica pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular da qual é Membro Efetivo.
– Atualmente atua como cirurgião vascular na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Hospital das Forças Armadas e faz parte do corpo clínico da Angiomedi.

Médico

Endereço 1 : Quadra 1 – Conjunto A – Lote 6 – Setor Sul – Policlínica Gabriela
Cidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3556-0123 / (61) 3556-0966 / (61) 99147-3330 / (61) 99119-5691 (WhatsApp)

DF

Endereço 2 : Quadra 1 – Conjunto G – Lote 19 – Sala 206 – Setor Gama Sul – Clínica Vida
Localidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3201-2624 / (61) 99827-7889

Também atende em Brasília

Dr Marcel Bonetti Tratamento de varizes com espuma no Gama

Dr Marcel Bonetti Tratamento de varizes com espuma no Gama

Dr Marcel Bonetti Tratamento de varizes com espuma no Gama

CRM DF : 10958

Cirurgia Vascular

DF

Currículo :
– Graduação em Medicina pela Universidade do Triângulo Mineiro (1998).
– Cursou Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Santa Marcelina em São Paulo e em Cirurgia Vascular Periférica na Universidade Católica de São Paulo.
– Especialista em Cirurgia Vascular Periférica pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular da qual é Membro Efetivo.
– Atualmente atua como cirurgião vascular na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Hospital das Forças Armadas e faz parte do corpo clínico da Angiomedi.

Médico

Endereço : Quadra 1 – Conjunto A – Lote 6 – Setor Sul – Policlínica Gabriela
Cidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3556-0123 / (61) 3556-0966 / (61) 99147-3330 / (61) 99119-5691 (WhatsApp)

DF

Endereço 2 : Quadra 1 – Conjunto G – Lote 19 – Sala 206 – Setor Gama Sul – Clínica Vida
Localidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3201-2624 / (61) 99827-7889

Também atende em Brasília

Escleroterapia com Espuma Densa

Nesta técnica o liquido esclerosaste é transformado em uma mousse (microespuma) e injetado dentro das varizes levando a secagem das varizes. É uma técnica muito eclética que revolucionou o tratamento das varizes, principalmente para as pessoas que já operaram de varizes. O planejamento e a execução do tratamento devem ser realizados com monitorização em tempo real com o Ultrassom.

Dr Marcel Bonetti Cirurgia Vascular no Gama

Dr Marcel Bonetti Cirurgia Vascular no Gama

Dr Marcel Bonetti Cirurgia Vascular no Gama

CRM DF : 10958

Cirurgia Vascular

DF

Currículo :
– Graduação em Medicina pela Universidade do Triângulo Mineiro (1998).
– Cursou Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Santa Marcelina em São Paulo e em Cirurgia Vascular Periférica na Universidade Católica de São Paulo.
– Especialista em Cirurgia Vascular Periférica pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular da qual é Membro Efetivo.
– Atualmente atua como cirurgião vascular na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Hospital das Forças Armadas e faz parte do corpo clínico da Angiomedi.

Médico

Endereço : Quadra 1 – Conjunto A – Lote 6 – Setor Sul – Policlínica Gabriela
Cidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3556-0123 / (61) 3556-0966 / (61) 99147-3330 / (61) 99119-5691 (WhatsApp)

DF

Endereço 2 : Quadra 1 – Conjunto G – Lote 19 – Sala 206 – Setor Gama Sul – Clínica Vida
Localidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3201-2624 / (61) 99827-7889

Também atende em Brasília

Dr Marcel Bonetti Trombose no Gama

Dr Marcel Bonetti Trombose no Gama

Dr Marcel Bonetti Trombose no Gama

CRM DF : 10958

Cirurgia Vascular

Currículo :
– Graduação em Medicina pela Universidade do Triângulo Mineiro (1998).
– Cursou Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Santa Marcelina em São Paulo e em Cirurgia Vascular Periférica na Universidade Católica de São Paulo.
– Especialista em Cirurgia Vascular Periférica pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular da qual é Membro Efetivo.
– Atualmente atua como cirurgião vascular na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Hospital das Forças Armadas e faz parte do corpo clínico da Angiomedi.

Médico

 

Endereço 1 : Quadra 1 – Conjunto A – Lote 6 – Setor Sul – Policlínica Gabriela
Cidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3556-0123 / (61) 3556-0966 / (61) 99147-3330 / (61) 99119-5691 (WhatsApp)

DF

Endereço 2 : Quadra 1 – Conjunto G – Lote 19 – Sala 206 – Setor Gama Sul – Clínica Vida
Localidade : Gama – DF
Telefones : (61) 3201-2624 / (61) 99827-7889

Também atende em Brasília

Otorrino Gama Otorrino na Maria Auxiliadora

Otorrino Gama Otorrino na Maria Auxiliadora

Otorrino Gama Otorrino na Maria Auxiliadora

Médico

Corpo Clínico :

Dr José Stênio Ponte Dias Filho
CRM DF : 17362

Currículo

Dr Jader Simão Santana Melo
CRM DF : 16871

Dra Juliane Moreira Barbosa
CRM DF : 23552

Currículo

Médicos

Endereço : Q16 Área Especial 16, Lado Oeste
Localidade : Setor Central – Gama – DF
Telefone : (61) 3203-9400

Site : http://www.mariaauxiliadora.com.br/

Impedanciometria ou Imitanciometria

Serve para avaliar a estrutura da orelha média (presença de secreções, mobilidade da membrana timpânica, funcionamento da tuba auditiva e o reflexo estapediano).

Como é feito: realizado em ambiente silencioso, com o paciente imóvel, sem que o mesmo necessite dar resposta a estímulos. É introduzida uma sonda no conduto auditivo externo do paciente, que emitirá sons intensos e breves.

Duração média: 10 minutos

Recomendações: o paciente não pode ter cerúmen ou secreção nos ouvidos, nem pode ter perfuração timpânica.

Para crianças abaixo de 2 anos e pouco colaborativas, é recomendável que estejam dormindo.

Otorrino Gama Otorrino no Gama

Otorrino Gama Otorrino no Gama

Otorrino Gama Otorrino no Gama

Médico

Corpo Clínico :

Dr José Stênio Ponte Dias Filho
CRM DF : 17362

Currículo

Dr Jader Simão Santana Melo
CRM DF : 16871

Dra Juliane Moreira Barbosa
CRM DF : 23552

Currículo

Médicos

Endereço : Quadra 2 – Conjunto A – Número 1 – 2* andar – Sala 2
Localidade : Setor Sul – Gama – DF
Telefone : (61) 3203-9400

Site : www.otorrinodf.med.br

P300

É uma abreviação para “potenciais evocados auditivos corticais relacionados a eventos” ou “Potencial Cognitivo P300”. Apresenta-se um estímulo auditivo para o paciente e, ao redor de 300 milissegundos após, registra-se uma onda. É essa onda que caracteriza o exame. Avaliam-se a cognição, a memória e a atenção auditivas que fazem parte do processamento auditivo central.

Como é feito: realizado em ambiente silencioso, com o paciente sentado. São colocados eletrodos de superfície no rosto e nas orelhas do paciente e os estímulos são apresentados por fones de ouvido. Ele deve focar a atenção em um dos tipos de estímulo.
Duração média: 20 a 30 minutos
Recomendações necessário ter atenção e estar descansado. É necessário realizar limpeza da pele no local onde serão colocados os eletrodos, portanto, recomenda-se não utilizar maquiagem nem cremes no rosto.

Otorrinogama Rinoplastia no Gama

Otorrinogama Rinoplastia no Gama

Otorrinogama Rinoplastia no Gama

Otorrinogama

Corpo Clínico :

 

Dr José Stênio Ponte Dias Filho
CRM DF : 17362

Currículo

Dr Jader Simão Santana Melo
CRM DF : 16871

Dra Juliane Moreira Barbosa
CRM DF : 23552

Currículo

dicos

Endereço : Quadra 2 – Conjunto A – Número 1 – 2* andar – Sala 2
Localidade : Setor Sul – Gama – DF
Telefone : (61) 3203-9400

Site : www.otorrinodf.med.br

1. A partir de quantos decibéis as pessoas começam a sofrer lesões auditivas ?
R-)A quantidade de decibéis(db) e o tempo de exposição são os principais fatores envolvidos no trauma acústico.Numa escala crescente de decibéis observamos que a partir de 85db já podemos apresentar lesões auditivas. Quando a intensidade dos ruídos atinge 120db poderá lesar a membrana do tímpano, independente do tempo de exposição. Em resumo, essas lesões podem ser lesão da membrana do tímpano e/ou das células ciliadas, sendo estas responsáveis pela recepção sonora e condução deste.

 
2. A quantos decibéis podem chegar as explosões de fogos de artifício durante as festas juninas ?
R-) Um estudo publicado na revista Laryngoscope, por Gupta e colaboradores (1989), já citava que a média de som medida há três metros da explosão de fogos de artifício é de 150 dB, o que excede o critério de risco para audição em eventos instantâneos. Ruídos acima de 85 dB são prejudiciais à saúde auditiva e quanto mais repetitivos e/ou altos eles forem, principalmente acima de 120 db, pior será o dano na cóclea, órgão responsável pela audição sensorial.

3. Quais sintomas podem sofrer as pessoas expostas a esses barulhos ?
R-) Perda auditiva, zumbidos transitórios e até mesmo tonturas. Geralmente, o zumbido antecede os demais sintomas. Mesmo após a cessação do zumbido e da sensação de ouvido tampado, o indivíduo pode ter sofrido perda de audição. O ideal é que se procure um otorrinolaringologista para uma avaliação.

4. Em decibéis, ao que se assemelham os barulhos de rojões, bombas, fogos de artifício, etc ?
R-)As máquinas de lavar roupa produzem um barulho de aproximadamente 75 decibéis. Você pode ficar exposto a essa quantidade pelo tempo que quiser. O ruído de um barbeador elétrico ou motor de ônibus urbano podem chegar a 85 decibéis. Turbina de avião chegando até 130 decibéis,baladas chegando até 120 decibéis,

É preciso limitar a exposição a ruídos. Nunca passe mais de oito horas por dia exposto a ruídos e faça intervalos de silêncio de pelo menos 15 minutos, a cada duas horas de ruído constante.

Tabela comparativa :

– o ruído de uma sala de estar chega a 40dB;
– um grupo de amigos conversando em tom normal chega a 55dB;
– o ruído de um escritório chega a quase 64dB;
– um caminhão pesado em circulação chega a 74dB;
– em creches foram encontrados níveis de ruído superiores a 75dB;
– o tráfego de uma avenida de grande movimento pode chegar aos 85dB;
– trios eléctricos num carnaval fora de época tem em média de 110 dB;
– o tráfego de uma avenida com grande movimento em obras com britadeiras até 120dB;
– bombas recreativas podem proporcionar até 140dB;
– discoteca a intensidade sonora chega até 130dB.
– um estádio cheio de vuvuzelas pode chegar até 140dB

 

 

5. Crianças possuem maiores chances de sofrerem algum problema auditivo se expostas às bombas de festas juninas e som alto ? Por quê ?
R-)É preciso redobrar a atenção com crianças e idosos, pois nem sempre eles sabem informar o que estão sentindo após a exposição a um barulho intenso, como o de fogos de artifícios. Crianças se aproximam muito destes fogos de artificio, entendem como brincadeira. A demora por imprecisão dos sintomas, poderá levar a danos irreversíveis.

 

 

6. O que a pessoa deve fazer se exposta a esses ruídos? Em quanto tempo a pessoa consegue descansar a audição ?
R-) Quando a pessoa se expõe a esses ruídos o correto é se afastar do fator causal e procurar o médico especialista o mais rápido possível. Não existe tempo ideal de descanso, porém recomenda-se intervalos de pelo menos 15 minutos durante exposições prolongadas a ruídos. A regra geral é que cada 2 horas de exposição exige 15 minutos de descanso. O tratamento adequado e rápido destes traumas muitas vezes impedem que essas lesões se tornem irreversíveis. O melhor tratamento é apreciar as explosões de longe, assegurando uma festa junina sem danos à saúde dos ouvidos.

Otorrinogama Otorrinolaringologia no Gama

Otorrinogama Otorrinolaringologia no Gama

Otorrinogama Otorrinolaringologia no Gama

Otorrinogama

Corpo Clínico :

Dr José Stênio Ponte Dias Filho
CRM DF : 17362

Currículo

Dr Jader Simão Santana Melo
CRM DF : 16871

Dra Juliane Moreira Barbosa
CRM DF : 23552

Currículo

Médicos

Endereço : Quadra 2 – Conjunto A – Número 1 – 2* andar – Sala 2
Localidade : Setor Sul – Gama – DF
Telefone : (61) 3203-9400

Site : www.otorrinodf.med.br

1 – O que é e o que causa a Labirintite ?

Labirintite é uma afecção (inflamação ou infecção) que atinge o órgão responsável pelo equilíbrio, o labirinto. Dentre as principais causas temos: infecção viral, bacteriana, distúrbios emocionais, traumas físicos, uso indevido de drogas e medicamentos, alimentação incorreta, baixa de imunidade ou mesmo causas secundárias a outras patologias (otites, meningites, etc).

Hoje em dia é prudente fazermos uma avaliação laboratorial destes pacientes, devido a tontura oriunda destes distúrbios se confundir com tonturas de causa labiríntica (tireoide, glicose, colesterol, tumores neurológicos).
2 – Quais são os sintomas da Labirintite ?

Principalmente vertigens e enjoos. É preciso diferenciarmos tontura de vertigem. Vertigem é a alucinação do movimento (sensação rotatória em relação a meio ambiente) e tontura está relacionada com o desequilíbrio, pisar no vazio, sensação que de cair. Vertigem é um tipo particular de tontura. Alguns pacientes apresentam sintomas auditivos associados (hipoacusia, zumbido, tinitus).

3 – Como diagnosticar a Labirintite ?

É possível um diagnóstico clínico, apenas baseado nos sintomas e no exame físico no consultório, através de manobras e testes realizados com o paciente. No casos mais complexos e recorrentes, recomenda-se exames específicos que estimulam o labirinto (como o VENG) e permite verificar a reação a estímulos de calor e frio. É importante investigar doenças que cursam com sintomas semelhantes: arritmias, distúrbios de tireoide, dislipidemias, etc.

 

4 – Como tratar a Labirintite ? Tem cura ? Deixa sequelas ?

Tratamento medicamentoso, dieta pobre em cafeína e repouso são as principais orientações para tratar a labirintite. Os medicamentos são depressores do labirinto(antivertiginosos), usados por um período prolongado, e anti-eméticos para controlar as náuseas durante as crises, sintoma este que costuma angustiar muito os pacientes. Nas crises muitos fortes são usados algumas drogas venosas mais potentes em ambiente hospitalar, supervisionadas por profissionais habilitados. Alguns paciente específicos apresentam restrições a estes medicamentos, como grávidas, lactantes e idosos com multimedicamentos. Alguns casos de difícil resolução é prudente o acompanhamento com um profissional habilitado em reabilitação vestibular. Na terapêutica é fundamental a correção de erros alimentares. Labirintite tem cura e, geralmente não deixa sequelas .

 

5 – Existe algum fator curioso a respeito dessa doença ?

Fator curioso é que nos prontos socorros tontura é igual a labirintite e isso não é verdade. Muitas vezes não se examina o paciente e é feita uma anamnese mal feita. Esses pacientes chegam nos consultórios dos médicos otorrinolaringologista para acompanhamento da labirintite usando drogas com posologias inadequadas.

Também é fato curioso e comum pacientes idosos usando medicamentos inapropriados para sua idade, por tempo prolongado e apresentando como efeito colateral do uso abusivo tremores de extremidades e encarados como mal de Parkinson. Apenas trocando ou mesmo suspendendo a medicação inadequada os tremores somem.

Outro fato não tão curioso e sim esquecidos por muitos é o fato dos profissionais não chamarem atenção para dieta pobre em cafeína, fundamental ao tratamento e controle dos sintomas. Dieta esta orientada para restrição de café, chás escuros, refrigerantes a base de coca, álcool, cigarro e chocolates.

Médico

Roncos e Apnéia

Ronco e apneia são patologias diferentes, que causam danos a saúde. O ronco é a fase inicial ,possível de remissão.
O grande vilão é a produção de radicas livres, conseqüente ao estresse oxidativo pela falta de oxigênio nas células, sendo esta falta de oxigênio por mais de 10 segundos denominado de apneia.

Dentre as inúmeras alterações que os roncos/apneias provocam no nosso organismos esta falta de oxigênio nas nossas células e tecidos geram uma sequência de fenômenos metabólicos que possivelmente levará a doenças sistêmicas (Sonolência excesiva,alterações da personalidade,fadiga crônica, depressão, ansiedade, impotência sexual,hipertensão arterial,etc).

Ronco porém é um som emitido pela garganta devido algumas alterações anatômicas de nossas vias respiratória,que com o passar dos anos podem se agravar e evoluir para apneia obstrutiva do sono.Em síntese,o ronco é gerado pelo trabalho excessivo da musculatura ,levando a uma hipertrofia da musculatura que com o decorrer dos anos leva a uma redução do espaço ,ou seja, um estreitamento das vias aéreas, agravando os roncos ou mesmo já se instalando uma apneia,conhecida com apneia obstrutiva do sono (SAHOS).

Nosso organismo emite alguns sinais de alerta quando algo não vai bem,por exemplo; Sono em resposta ao cansaço,febre em resposta algum processo inflamatório,dor em resposta a algum distúrbio a ser investigado, sendo então ronco um aviso que algo não vai bem. Ronco, no entanto, não é normal, procure seu Médico.

O tempo ideal para inciarmos o tratamento é antes da instalação da apneia, momento este que os roncos predominam e se não intervirmos irão se agravar levando muita da vezes a alterações irreversíveis.

O diagnóstico destes distúrbios dependem de uma boa história clínica,exame físico minucioso e alguns exames complementares (polissonografias,tomografias e cefalometrias),a depender da topografia da obstrução.

O excesso de peso,retrognatismo, desvio de septo nasal,hipertrofia de amigdalas ,adenoídes são fatores predisponentes que levam ao ronco roncos,tornando muitas vezes possível por meio de cirurgia a correção e resolução da roncopatia antes mesmo da instalação da apneia.

O grande número de obesos e sobrepesos teem chamado atenção dos estudiosos por sua íntima relação com ronco/apneia, muito embora as pessoas de peso normal são as que apresentam as maiores alterações anatômicas, deixando de fazer sentido orientar perda de peso para estes indivíduos.

Quantos as opções de tratamento,a depender do tipo/origem da apneia dispomos de um arsenal muito vasto como; CPAP, AIO(aparelho intra-oral ),BiPAP,Cirurgias e até mesmo apenas a redução do peso corporal.

O fator mais importante após diagnóstico e tratamento correto é a melhora da qualidade de vida com melhor desempenho no trabalho,melhor qualidade do sono,melhora da sonolência diurna,melhora da sexualidade e até mesmo,em alguns casos, melhora dos níveis pressóricos(pressão arterial) e distúrbios metabólicos.

Após uma visão geral e simplificada ,iremos discorrer em edições posteriores detalhes de interesse geral com orientações sobre quais especialistas tratam ,sempre orientado a procurar um Médico antes de consequências irreversíveis.

Menu